Perícias, peritos judiciais e assistentes técnicos

Perícias, peritos judiciais e assistentes técnicos

Sobre perícias e peritos

Em termos gerais, um perito é um profissional com nível superior de educação, reconhecido pelos pares como um expert em determinada área do conhecimento e que é nomeado por um juiz para atuar como perito em um processo judicial.

Os peritos são chamados a atuar quando as evidências apresentadas em um processo judicial somente podem ser adequadamente avaliadas com base em conhecimentos técnicos especializados, o que usualmente ocorre em áreas como Engenharia, Medicina, Arquitetura, Biologia, Farmácia, Química, Física, Fonoaudiologia, Ciências Contábeis, Análise de Sistemas, entre outras.

Os principais tipos de peritos são:

  • Perito Criminal ou Oficial: é um profissional concursado, após sua aprovação em concurso público usualmente frequenta um curso de formação fornecido por uma Academia de Polícia e quando aprovado passa a atuar como funcionário público de um instituto de criminalística, em níveis federal ou estadual.
  • Perito Judicial: é profissional de mercado de reconhecido saber que é nomeado pelo Juiz para atuar em um processo judicial específico. Portanto, a rigor não existe uma “carreira” de perito judicial, sua atuação como perito ocorre apenas durante um tempo restrito (na fase de produção de prova técnica) e em um determinado processo judicial. Há casos de profissionais cujo trabalho é largamente reconhecido por determinado Juiz ou Tribunal de forma que ele acaba sendo nomeado em muito processos judicais, assim passa a atuar profissionalmente preponderadamente como perito nomeado em muitos processos.
  • Assistente Técnico: é um profissional indicado por uma das partes em determinado processo judicial para atuar como seu representante durante os trabalhos periciais em determinado processo judicial. Assim, pode-se dizer que o assistente técnico é como se fosse um “perito da parte”.

Todos esses profissionais devem seguir os métodos aceitos pelos especialistas da área, ou seja, devem adotas as melhores práticas estabelecidas no âmbito das Ciências e Tecnologias Forenses. Para se aprofundar seus conhecimentos sobre conceitos e melhores práticas conheça os cursos IBPTECH.